Aperto

O tempo passa devagar,

E só consigo sentir o aperto no peito

De quem apenas está a se afogar.

 

Dizem que é simples:

“Não é nada, já vai passar”

Vivendo de promessas alheias

Aumentando a esperança de algo incerto

Sinto o sangue correndo por minhas veias.

 

Quanto mais respiro,

Mais sem ar fico

Inspiro

Expiro

 

Preste atenção,

Ainda sairá prejudicada

Você tem prova amanhã

Cuidado para não dar mancada!

 

Se não deu certo:

“Não se preocupe, ainda dará!”

Vivendo aguardando o futuro

Que aparenta estar por perto

 

Acomodando-me no duvidoso,

Mergulhando em abismos,

Vivendo subjetivismos,

Aguardando por algo frutuoso.

4 comentários sobre “Aperto

      1. Tão linda! As incertezas da vida são angustiantes, não é mesmo? Talvez o interessante seja experienciar o caminho… ou não! Vai saber…

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s