Arquivo da tag: amizade

Florescer

Eu tenho flores. Elas são dotadas de sensibilidade e inconstância, mas também de beleza. Todos os dias passo pelo meu jardim sentindo o cheirinho, em especial, o das rosas. Juro, são as mais vibrantes e cheirosas daquele local. As pessoas passam pela calçada e logo sentem o perfume. É tudo tão vivo e alegre, que sempre me perguntam a receita para aquele cultivo bem sucedido. Ora, não compliquem tanto. Apenas águo todos os dias um pouquinho. O aroma agradável é apenas uma consequência, assim como toda a vida ali existente. Às vezes quando estou indo à escola consigo ver algumas borboletas batendo suas asas exuberantes sobre as rosas. Até elas vêm para apreciar. Recordo-me claramente de quando comprei os botões para plantar: murchos e pequeninos. Todos me diziam que não iriam revigorar, pois além disso, o solo não era apropriado. Troquei a terra e a adubei. Cavei um buraco de um tamanho suficiente para que as raízes conseguissem ficar aconchegadas. Então, as cobri cuidadosamente. Logo em seguida reguei, com toda a certeza de que havia feito o que podia para salvar aqueles brotos. Dia após dia aguava-os, observando o desenvolvimento. No momento em que vi as pétalas se abrindo, mal acreditei. Sobreviveram! E estavam se tornando lindas flores, pouco a pouco.

Nos dias em que cheguei em casa e pensei que não daria certo, fiquei muito chateada. Tive um trabalho particularmente atencioso, e não deixei de acreditar. A felicidade em vê-las crescendo belas e perfumadas tomou conta de mim. Sei que se as deixasse sem água, iriam secar e morrer.

Não é sobre ter o maior jardim do bairro, ou o mais cheio de flores. É sobre ter o mais perfumado e vívido que poderia cultivar.

Assim é a vida.

Zen

Dizem que a desgraça nunca vem sozinha. Ao longo da vida a gente evolui, e nossas companhias mudam. Não é sempre que estamos dispostos a agitação, inquietação e coisas do tipo. É necessária a compreensão da necessidade de momentos assim, mais calmos, mais zen. Se você evolui, não deve regredir. Ou é uma coisa ou é outra. Se já experimentou companhias que deixam sua energia mais leve, de fato terá preferência por elas. Não necessariamente as pessoas precisam ter o mesmo pensamento e ideias que você, mas sim saber discutir de forma saudável e respeitar seu espaço, assim como também deves respeitar. Digo e repito, qualquer relação deve ter reciprocidade. Nada funciona se as coisas vierem apenas de um lado. A desgraça nunca vem só. Evolua as companhias e não dê pra trás. Funciona mais ou menos como fases de um jogo, cada uma vai ficando mais complexa. Quanto mais você deixa o ciclo natural das amizades e a renovação acontecerem, maior fica sua visão sobre isso. Coisas que aceitava antes, em hipótese alguma aceita agora. Claro que não se deve permitir a regressão. Lembre-se, a desgraça nunca vem sozinha, mas sim, acompanhada. Se você abre a porta para uma, as outras dão um jeitinho de segui-la.

Você não merece

Você não merece isso. Esperar por um amigo e ganhar um meio-amigo. Um meio-amor. Uma pessoa pela metade. Sem sombra de dúvidas, você não merece isso. Não merece alguém que te faça acreditar na vida, e que cada dia será melhor que os anteriores- e logo em seguida te prova o contrário. Você não pode deixar a sua esperança aumentar e diminuir desta forma. Tem horas que a gente cansa de brincar de montanha russa com as pessoas. Obviamente toda relação tem seus altos e baixos, mas estou falando de algo bem maior que isso. A situação chega ao ponto de te fazer questionar que tipo de pessoa é essa que está ao seu lado. Que tipo de pessoa é essa que está ao seu lado? Ela te dá meio-amor, meia-atenção, meio-respeito, meia-preocupação? Honey, então não vale a pena. Definitivamente, este é o tipo de ser humano que não vale a pena. Pior mesmo é quando a gente constrói um carinho tão grande por ela, e depois tudo isso que criamos/construímos cai sobre nós, vira-se contra nós. Ou é tudo, ou é nada. Das duas uma. É tudo? Ótimo, perfeito. Mantenha essa pessoa na sua vida. É nada? Tchau. Você merece mais que isso. É como dizem por aí: Não aceite migalhas. Não é meio-amor; na verdade, se é meio não é amor. Não é meia-atenção. Quem se preocupa mesmo contigo não te dá nada pela metade. E quando estás na fossa e precisa de um ombro amigo, cadê o seu meio-alguma-coisa? Onde? Depois que sentimos que “ninguém se importa”, vem aquela sensação de solidão. Fulano de tal tá pouco se lixando pra você, sério, tá nem aí. Sua meio-alguma-coisa também não tá nem aí. Ninguém é obrigado a aceitar isso. Para de ficar correndo atrás, amiga. Descansa um pouco. Tem gente que não merece o mínimo do seu esforço. E com isso tudo, o que acontece? Você só se desgasta mais e mais. Quem parecia ser incrível, aos poucos vai sumindo. É bem difícil. De meio em meio você se esvazia. Contraditório, mas faz sentido. De tanto engolir meio-alguma-coisa, você se sente sozinho. Sem sombra de dúvidas, você não merece isso. Porém, entretanto, no entanto, nesse joguinho inútil de se dar pela metade, mal sabe fulano de tal a pessoa incrível que ele está perdendo. Você. 🙂

Para que eu possa me lembrar

Sabe quando no meio da semana bate aquela saudade de todos que você ama? Não que você não seja amado, mas sente falta da companhia. Às vezes sentimos mais necessidade que outras vezes. Um carinho de amigo, de mãe, de cara-metade. Eu sou um ser humano e como todo ser humano tenho ânsia de amor. Creio que não é pedir muito. Nós somos tão belos com essa capacidade de amar e de sentir coisas indescritíveis, mas somos mais belos ainda quando compartilhamos tudo isso com alguém. É uma necessidade completamente comum de todos nós. Leia isso com atenção: Quantas vezes você já disse “eu te amo” hoje? Tá na hora de começar a dizer. Mas não diga isso só para agradar o outro, diga isso para expressar o seu amor, para deixar fluir esta alegria em você. Ao dizermos isso, a sensação que dá é tão boa que dá vontade de sair gritando para todo mundo ouvir o quanto a pessoa é importante para você. Não tenha medo de mostrar. Mostre mesmo. É tão bonito… Não acha? É bonito o sorriso da pessoa quando te ouve dizer palavras bonitas, o brilho que surge fora do normal em seus olhos. Fazer alguém feliz é se fazer feliz. Minha melhor amiga é um amor de pessoa, e eu não canso de dizer que amo ela. Por que não? Ela me faz a amiga mais feliz do mundo, e eu faço ela se sentir assim também, porque é recíproco. Meu namorado a mesma coisa. Minha irmã, minha prima, e assim por diante. As relações estão aí pra isso, para dizer o quão importante cada pessoa é. O amor nos deixa feliz. Não compreendo quem diz que “é alérgico ao amor”, que isso é treta e tal. Se é treta é porque não é amor, concorda? E também, ninguém nunca disse que seria fácil. Nada vem tão fácil, às vezes é preciso batalhar para se ter aquilo que desejas. Não desista de amar. Não desista das pessoas que te fazem feliz. Viemos a este mundo para sermos felizes e compartilharmos isso. E não ache que não merece. Merece sim, e merece muito.   O amor está na pureza das palavras e na beleza dos gestos. Porque o amor não está apenas nos ditados, está na comprovação disto. O doce toque e o doce beijo, o desesperador olhar que acalma, e tudo ao mesmo tempo. O ” busca água pra mim” de todo fim de semana e o “vou te matar” de toda terça e quinta. Olha, eu amo vocês. Dos mais profundos labirintos de meu coração, eu amo vocês.